EDUCAÇÃO

Alunos da rede pública de Belo Jardim participam de projeto que levará estudantes a Portugal
Moura, através do Instituto Conceição Moura, é parceira em iniciativa que levará 40 estudantes para intercâmbio na Europa.


Foto: Divulgação

Ir a Portugal e percorrer os caminhos da corte portuguesa antes da chegada ao Brasil em um intercâmbio cultural de 10 dias. Essa será a oportunidade conquistada por estudantes da rede pública de ensino que participam do "Era uma Vez... Brasil", projeto de arte-educação que acontece nacionalmente e está em sua quinta edição. A iniciativa vem, desde março de 2020, mobilizando 1.500 alunos e mais de 70 professores do oitavo e nono ano da rede pública de ensino de seis cidades brasileiras: Belo Jardim (PE), Salvador, Mata de São João, Jacobina (BA) além de Lençóis Paulista e Macatuba (SP).
 
Nesta edição, o projeto traz como tema central o processo de colonização do Brasil e os principais impactos das transformações instituídas pelos portugueses na vida de pessoas invisibilizadas pela História clássica, especialmente no período em que a corte esteve em solo brasileiro. 

Em Belo Jardim, o projeto conta com apoio do Grupo Moura, através do Instituto Conceição Moura, patrocinador desde a primeira edição. "O Era Uma Vez Brasil é um projeto inovador. Não se trata apenas de uma viagem inesquecível, mas, sim, de uma nova forma de ensinar a história do Brasil de forma lúdica, estimulando o pensamento crítico desses jovens para que possam compreender o passado, entender o presente e consigam ter mais conhecimento para decidir o futuro. Para esta edição contaremos com o dobro de alunos da rede pública de Belo Jardim. Serão 200 na fase campus e 40 no intercâmbio", explica Lorena Tenório, Coordenadora Executiva do Instituto Conceição Moura.

Janeiro marca o início de uma etapa decisiva para o "Era uma Vez... Brasil": o campus de arte-educação, que acontece em semanas consecutivas nas seis cidades de realização do projeto envolvendo, ao todo, 500 adolescentes. Em Belo Jardim, as atividades seguem até o dia 17/01.
 
"Os alunos farão uma imersão às diferentes linguagens artísticas, participando de oficinas de Interpretação, Roteiro, Som e Fotografia, além de Vivências Indígenas e Afro-brasileiras" explica Marici Vila, diretora executiva da Origem Produções, que realiza o projeto. Como resultado desses encontros, os estudantes produzirão curtas-metragens de 15 minutos sobre tudo que aprenderam durante o processo do projeto. 

O Era Uma Vez Brasil conta ainda com apoio da Secretaria Municipal de Educação de Belo Jardim. "É um crescimento significativo na vida de cada estudante e os resultados são sempre positivos. Admiro o esforço dos nossos alunos que, mesmo com a pandemia, estão participando. São 12 escolas envolvidas no projeto, a maioria delas da rede municipal, e nós agradecemos a todos os professores pelo empenho, pela insistência e pelo cuidado que tiveram ao longo deste período", destaca Carmen Peixoto, secretária de Educação de Belo Jardim.

ETAPAS E PROJETO

Criado pela Origem Produções, o "Era uma Vez... Brasil" é um programa de atividades educativas, artísticas e culturais, realizadas em quatro etapas, com o objetivo de colaborar com a difusão da cultura nacional. 

O projeto exalta a diversidade, pluralidade, multiplicidade e ancestralidade da formação identitária histórica e cultural do Brasil, valorizando a perspectiva dos povos indígenas e africanos nessa construção e trabalhando conceitos fundamentais como antirracismo, afrocentricidade, indigenismo, ecossocialismo em todas as suas etapas. Em quatro anos consecutivos de "Era uma Vez... Brasil", foram beneficiados cerca de 8 mil jovens, 27 municípios, 364 escolas e 1.500 famílias nos estados Bahia, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro.

Realizada simultaneamente em todo o país, a quinta edição do projeto começou em março de 2020 e, por conta do avanço da pandemia, teve muitas das suas atividades adaptadas para o formato online. Em maio de 2021, as ações presenciais foram retomadas e desde então acontecem respeitando todos os protocolos de segurança sanitária vigentes. 
 
A primeira etapa, chamada de Fatos Históricos e finalizada em novembro de 2021, mobilizou mais de 70 professores em encontros sucessivos de formação e capacitação, incluindo vivências culturais de temática indígena e afro-brasileira. A partir disso, foram propostas atividades de leitura, pesquisa e produção aos alunos, tendo como resultado a produção de histórias em quadrinhos e vídeos. Os estudantes que criaram as melhores HQs seguem agora para a segunda etapa, o 'Campus de arte-educação'.

Confira abaixo as matérias feitas pela TV Belo Jardim da primeira ida dos alunos belo-jardinenses para o intercâmbio em Portugal:





Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo e canal do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



EDUCAÇÃO  |   27/05/2022 09h05





EDUCAÇÃO  |   24/05/2022 19h37


EDUCAÇÃO  |   12/05/2022 01h55